quarta-feira, setembro 06, 2006



BOOM BOOM BOOM BOOM BOOM BOOM







Venho falar um pouco da minha história relativamente ao Boom festival. Li a reportagem do jornal expresso a qual me desiludiu imenso. No fundo, somos Portugueses, vivemos num pais retrogado, onde as mentalidades não evoluem, onde so se procuram os "podres" dos acontecimentos e das pessoas, e por causa de mentalidades assim é que o país, e as pessoas não evoluem. Penso que os reporters que andaram no Boom não devem ter visto mais nada se não o dance floor. Eu estive 9 dias em Idanha a Nova, e posso dizer que foram dos dias mais bonitos que já vivi, e foi o festival que mais me surpreendeu pela positiva. Aquela ideia de Boom=trance=drogas, saiu-me da cabeça completamente. mas infelizmente há pessoas com a mente tao fexada que nao consegue ver mais nada. Porque é um festival diferente? porque nao é um super book ou rock & rio, que simplesmente se montam palcos e vêm bandas que toda a gente conhece? Não. o Boom é muito mais que isso. O boom é arte, o boom é convivio, é solidariedade, é paz, é harmonia. Não se vêm "moxes" e "porrada" como noutros festivais. Não se vê lixo no chão como em todo o lado. No boom todos têm um cinzeiro portátil, e nem as beatas dos cigarros vão para o chão. No Boom não há palcos e estruturas em ferro, há construções, arquitectura, arte, tudo tem beleza, está tudo decorado, e é tudo mais que fantástico. Posso dizer que eu fiz uma viagem ao Boom, foi uma viagem linda e única, vivi uma semana em idanha-a-nova como nunca vivi, e se me perguntam boom é drogas?? como em todos os festivais as há e só as consomem quem quer. Eu vivi uma semana onde tudo me passou a frente, e nao foi preciso ir até ao boom, porque ela existem em todo o lado, é só preciso saber dizer não. Há muito mais que aproveitar no boom, há que viver, há que apreciar tudo o que envolve o boom, desde os 3 meses de construção, as mil e muitas pessoas que lá trabalham, as construções feitas em bambu, nunca se viu nada assim em portugal. A liminal village, um sitio lindo, de relaxamento, onde se fazia yoga pela manha, workshops a tarde e cinema à noite. A Secred fire, onde eu vi as Adufeiras de idanha-a-nova actuarem (julgo ser um grupo de rancho folclórico, e vi ainda um concerto de guitarras portuguesas e violinos. O chill out, um sitio sereno e tranquilo onde toda a gente transmite uma paz e todos sorriem. O Baby boom, um sitio fantastico, onde cuidam das crianças que também fazem parte do boom, onde fazem jogos, contam histórias, e também tinham uma casinha em bambu em cima de uma árvore. A tenda do calendário maia, onde quem estivesse interessado em saber acerca dessa cultura ou religião. A tenda de ibiza, onde passei muitas tardes a ouvir house, com um ambiente fantastico, uma mesa de ping pong dentro de água. A tenda do psicólogo, para quem necessitasse de apoio psicológico. Fascinou-me a ponte flutuante que ligava o ambiente village ao secred fire. A galeria de arte, as performances,happenings, instalações, land art, tudo isto que o boom engloba. Na secret fire havia um jardim lindissimo, a que denominei o "jardim do éden". As casas de banho ecológicas, que tinham um reservatório que seria para o estrume dakelas terras..... bem sem comentários. O boom é a cidade encantada, onde tudo é simplesmente fantástico, onde se pensa em tudo ao pormenor, e o que me dói imenso é de um sitio tão lindo, o quererem destruir com as reportagens que fazem onde so transmitem o que querem, onde so mandam os "podres" ca para fora, mas esquecem-se que em TODOS os festivais as drogas existem. Tenho pena de nao terem entrevistado pessoas como eu que foram para viver aqueles momentos num sitio magnifico, e acreditem que havia muita e muita gente que nao consome drogas, porque se bem repararam, a maior parte das pessoas sao naturalistas, as drogas nao fazem parte desse espírito. o boom foram 7 dias, e se eu passei no total 10 horas no dance floor foi muito. O boom é uma cidade encantada. Mas palavras para quê?? simplesmente sem comentários. Só tenho pena que queiram destruir uma coisa tao linda com essa má imagem, pois como o nosso pais é provavelmente daqui a 2 anos já nao se volta a repetir pois a ideia é " boom...o festival das drogas"...... pois nao preciso de ir ao boom para ver drogas.
O Boom é algo de extraordinário, tudo é pensado ao pormenor. Onde é k em outro festival têm um joprnal diário?? No Boom tinhamos jornal "Daily Dragon", onde tinhamos notícias diárias e fotos dos dias anteriores, alertas como por exemplo um alerta para o consumo de água!!! até se deram ao trabalho de contar a água gasta!!
Se eu saisse das terras "Boom" para ir a Idanha, eu ouvia a rádia Boom :):) Sintonizava 97.00, uma rádio que se ouvia num raio de 5 km!
Agora digam-me: há festival como este?????
Mas palavras para quÊ? nao há explicação possível.... kem esteve lá...... sentiu... viveu......

BOOM BOOM BOOM BOOM BOOM BOOM BOOM BOOM BOOM
Boom... a cidade encantada!!! WE ARE ONE

1 comentário:

patxy disse...

oi,bom nao nos conhecemos pexoalment, mas apresento-me: chamo-me patricia, sou de arganil..kuando vim ao teu blog foi com intençoes de bisbilhutar um bocadinho, confesso!goxtei de tudo..mas concretament desta parte..nunca tive oportunidade de ir ao boom, sou um bocadinho controlada plos meus pais,pais esses que teem a mesma mentalidade dos reposteres que falaste..mas penso que e justamento culpa desses reporteres que eles pensam axim..tnh uma imensa pena que a sociedade seja tao retrogada e provoque em nos, especialment pexoas ja um pouco antiquadas esa imagem ruim do festival...como disse nunca tive la, mas acompanhei smp as noticias, as fotos,tudo o k se paxava la..pk no entanto eu smp kis tr la..no ano paxado uma pexoa mt xpecial foi a esse festival por incentivo meu..insisti bastant..ela n kria..mas acabou por ir...no fim..so m dixe obrigado..por te-lo convencido a ir..dix k akilo era fantastico, lindo, magico..e no fundo axo k n pexixei d ir pa saber k era axim..basta acompanhar as coisas...e goxtar..de kkr forma...kero aproveitar kn d puder e n perder um..poix axo fascinat..e concordo knd dixes k drogas a em todo o lado..n e pexixo ir pa um festival de trance pa ver...pas consumir..tem k s ter poder d decisao e se decidirmos n consumir ngm nos obriga..cada um sabe de si...tudo de bom..e espero um dia encontrar-t por la..hihi..e sinal k tou a disfrutar dessa maravilha unica e arrebatadora que e o boom festival:)..fika bem